Arquivos mensais: julho 2020

6 VANTAGENS DE SER UM MEI

Ser um MEI pode ser muito vantajoso, porém antes de o ser é preciso conhecer os requisitos necessários para tal:

O QUE É SER UM MEI?

O MEI (Micro Empreendedor Individual) surge em 2008, com o objetivo de formalizar o pequeno empresário individual, de forma a facilitar a abertura de uma empresa e dar benefícios que uma empresa não regulamentada seria incapaz de ter.

Para você ser MEI, precisa comprimir alguns requisitos, como:

  • Ter faturamento anual de até R$81.0000,00
  • Não ser sócio ou titular de outra empresa
  • Ter no máximo 1 funcionário

Caso você cumpra tais exigências, você está pronto para ser um MEI e desfrutar das seguintes vantagens:

1- Pagamento de um único imposto

Diferente dos outros tipos de empresa, que são obrigadas a pagar diversos impostos ao Governo, que variam de acordo com o rendimento, e que muitas vezes pesam no bolso, o MEI só precisa pagar mensalmente pelo Simples Nacional.

VALORES (em 2020):

Comércio e Indústria – R$53,25

Prestação de Serviços – R$57,25

Comércio e Serviços – R$58,25

Pessoa pagando imposto do DAS

 

2- Não é obrigado a emitir Nota Fiscal

O MEI não precisa emitir nota fiscal para consumidor final, apenas se quiser.

Contudo, é importante saber que em caso de produtos vendidos para outras empresas ou órgãos públicos, a emissão da nota é obrigatória.

 

3- Baixo custo com o funcionário

As taxas pagas para a contratação são baixas se comparadas a outros regimes de empresa. O custo será de 3% do salário mínimo mais 8% de FGTS, contados sobre o salário pago.

Para registrar um funcionário recomenda-se um contador, para que o cuidado com a burocracia seja feita da forma correta. Em vista de que você vai precisar realizar lançamentos junto ao e-Social, emitir guias de recolhimento e, possivelmente, enfrentar situações que precisará de auxílio para posteriormente não ser processado pelo prestador de serviços.

 

4- Vantagens de créditos

Pelo fato do MEI ter um CNPJ, você pode abrir uma conta jurídica, tendo créditos e empréstimos facilitados e com juros melhores.

Além de ter vários bancos que oferecerem programas de créditos específicos para MEI.

A exemplo disso existe a Caixa, com o programa Microcrédito Produtivo Orientado, o Santander com o Prospera Santander Microcrédito, entre outros.

 

5- Direitos

O micro empreendedor, quando não regulariza sua empresa, muitas vezes não tem direito a diversos benefícios que um funcionário registrado possui.

Porém com o MEI, terá acesso a muitos deles, como por exemplo aposentadoria (recolhendo pelo tempo devido), auxílio doença e aposentadoria por invalidez (após contribuir por 12 meses) e auxílio maternidade (com contribuição de pelo menos 10 meses).

 

6- Cursos gratuitos

Por querer incentivar os micros empreendedores a alcançar o sucesso e para que saibam dominar a sua empresa e o mercado, o SEBRAE disponibiliza diversos cursos online gratuitos, para ajudar especificamente o MEI.

 

CUIDADOS A SEREM TOMADOS

  • O MEI deve tomar muito cuidado com a declaração de seus rendimentos, de forma a não ultrapassar os R$81.000,00 anuais. Visto que nesse caso deixa de ser MEI, passando para “Microempresa”, que possui encargos e regras diferentes.
  • É preciso emitir nota em caso de prestação de serviços para outras empresas ou órgãos públicos.
  • O MEI, mesmo que seja uma pequena empresa deve ter seu balanço patrimonial organizado, de forma a não enfrentar problemas quando precisar de algum empréstimo ou financiamento. Portanto, mantenha-se organizado e para maior segurança contrate uma contabilidade de confiança.

 

 

 

Fontes:

 

Artigo escrito por Giovanna Ramos Villegas.